GNL - CONTOS E ENCANTOS

Blog pra quem gosta de contos!

A Donzela de Gelo 2ª parte

_ Meu caro D. Diego, como foi a noite lá em cima? Espero que vosmecê tenha apreciado a mercadoria!
Ele apenas limitou-se a responder:
_ Igual a todas as outras - Pôs o chapéu na cabeça e já estava na varanda então a cortesã Diana quis continuar a conversa - Amanhã chegará uma nova mercadoria - E pondo a mão no ombro dele sussurou em seu ouvido: Ela é uma virgem!

A Donzela de Gelo 1ª parte

Em uma noite fria e escura, um homem se entrelaçava nos lençóis de ceda com uma linda mulher, em dos vários quartos do mais famoso cabaré da corte do Rio. Taças de vinho por sobre a mesa, roupas espalhadas pelo chão. Para ele era mais uma noite de urgia que acabara, pra bela e fogosa prostituta mas um cliente que passava pela provação do seu corpo.

Ao final do ato os dois dormiram, D. Diego logo acordou, vestiu-se e caminhou em diração a janela. Notou que a escuridão assolava aquela madrugada fria. Sentiu-se envolvido por ela e decidiu ir embora, pegou seu paletó e tirou do bolso alguns contos de réis e jogou sobre o corpo nu e adormecido da bela prostituta Francisca, saiu.

Andando pelos corredores daquela mansão, ouvia gritos e gemidos de prazervindos dos quartos, até choros ele escutou e estalos de cama também. Desceu as escadarias, em baixo, no salão, mulheres dançavam ao ritmo do pecado, o mesmo estava presente nos olhares dos homens para com as lindas concubinas. o ambiente era puro luxo, com castiçais de ouro e lustres de prata e diamantes.

D. Diego já estava partindo quando a cortesã do cabaré o abodou e perguntou-lhe: